A RELIGIÃO É UM EQUÍVOCO DATADO

É uma forma de dominação! Por séculos, se usam várias escrituras ditas sagradas (bíblia, alcorão…) para “catequizar” nossos jovens.
É uma maneira doentia de manterem o controle sobre nossos impulsivos herdeiros.
O jovem não tem saída, e tem que seguir o que é ensinado, para no futuro ser mais um adulto igual à maioria.
“Todos nascemos originais e morremos cópias”, dizia o adágio…
Talvez seja esse o maior papel das religiões, que é conter, domar, lapidar o ser tosco que é o ser humano quando é ainda jovem e ignorante…
E o pior é que funciona! A maioria da população inocentemente fica enredada ainda jovem nas respectivas mitologias de cada cultura.
É bem da cultura dos povos, crescerem já com religião definida, nivelando por igual os comportamentos de sua sociedade.
Tudo isso é um erro desnecessário, um equívoco, e é realmente uma pena, pois para uma formação ideal, bastaria uma boa educação.
Uma boa educação pouparia as pessoas de infinitas neuroses, pavores e sofrimento, MUITO sofrimento.
Não existiriam culpas, pecados, punições ou castigos infernais, afinal NÃO TEM NADA A VER conviver com essas coisas!
Para algum consolo, parece que a tendência a longo prazo é o fim das religiões, já que inevitavelmente o homem aprende cada vez mais, ficando + esperto.
A própria tecnologia já iniciou esse processo, com a popularização das informações. Agora é uma questão de tempo: 2 ou 3 gerações, talvez…
Quando essas novas gerações alcançarem um mínimo de “massa crítica” cerebral, haverá um “click”, um corte com essa “tradição” absurda.
A pessoa de fé virá a ser minoria, pois tal modo de ser não caberá numa sociedade mais lúcida, mais inteligente, mais culta.
As superstições do passado serão lembradas como por exemplo, a escravidão, sinal óbvio de um homem mais primitivo, de mente mais simplória, e hoje é unanimidade que não pode existir.
Somente atingindo esse patamar evolutivo, o homo sapiens realmente fará jus ao nome da espécie.

USANDO E ABUSANDO

Como bem ressaltou Carl Sagan, é tão estranho que a civilização seja dependente da ciência para viver mais e melhor, mas faça tão pouco para disseminá-la.

Eu vejo como que um contra-senso “usar e abusar” da ciência, e depois de tudo ok, se entregar às superstições.

E o pior é que geralmente as superstições agridem/repudiam a ciência, como bem fazem várias religiões.
Mas como a raça humana está se desenvolvendo bem, o que podemos concluir é que a ciência é tão boa, tão poderosa, que mesmo que apenas uma minoria a pratique, os efeitos benéficos são globais, são para todos. Mesmo para os que torcem o nariz para os cientistas.

É o que sempre digo: Se somente uns poucos fazem toda a diferença, imagine quando a maioria for instruída o suficiente? A raça humana iria “decolar”.

Ainda mais que hoje em dia a informação está ficando fácil de ser obtida, diferente dos tempos antigos, como na idade média, por exemplo quando somente ricos tinham acesso aos livros.

Hoje em dia BASTA QUERER! Em algum ponto existe uma “massa crítica” limite para ser ultrapassada. Então a coisa será quase explosiva! O SABER vai se espalhar inexoravelmente e incondicionalmente. A RAÇA VAI MUDAR… e para melhor, afinal homens mais sábios são mais humanos. Seremos então realmente HOMO SAPIENS

É apenas uma questão de tempo…
JAN/11

APRESSADINHO (Desabafo…)

Sei que sou um chato que quer ALGO QUE A HUMANIDADE AINDA NÃO TEM.
Estou ciente que exijo o que apenas em DÉCADAS será normal:

Uma sociedade bem mais sábia e o retorno que isso vai causar.

A vida será tão melhor, que lembraremos os dias de hoje como tempos ainda primitivos.

Devo ter em mente que evolução, seja qual tipo for, é lenta mesmo… Seja como for, eu não estou ficando mais moço.